Despleagar Imagen
Desplegar texto
A EXCURSÃO
Nossa proposta é fazer um passeio pelo Braço Tristeza, assim denominado
devido à total falta de habitantes em suas margens. Navega-se por um profundo
profundo fiorde glaciário na região situada ao Sudoeste do lago NahuelHuapi
, rodeado de abruptas montanhas e cachoeiras. Este passeio só era possível com
embarcações particulares.
Saímos de Bahía López em direção Oeste. Atravessando a boca do Braço Blest
e circulando a península Llao Llao, nos dirigimos à boca do Braço Tristeza onde
logo as águas se tranquilizam protegidas pelas montanhas.
Enquanto navegamos entre o Cerro López e o Cerro Capilla, ambos de ladeiras
escarpadas, vamos descobrindo várias cachoeiras (especialmente em época de degelo
ou depois das chuvas). A floresta vai se transformando na densa Selva Valdiviana, que é
a floresta existente nas zonas do Parque Nacional NahuelHuapi que recebem maior
se denomina el bosque en determinados sectores del Parque, donde recibe
quantidade de chuvas.
A zona Oeste do Braço Tristeza é uma Reserva Natural Estrita, que protege numerosas
espécies vegetais assim como o Huillín (LutraProvocax), um mamífero autóctone de hábito
aquático que se alimenta de crustáceos, peixes e moluscos. Sua figura é o símbolo do Parque
Nacional Nahuel Huapi. O Huillín é um animal difícil de observar, mas poderão ser vistas várias
espécies de aves durante o percurso, desde condores a aves aquáticas e aves da floresta. As
costas do braço são cortadas a pique e se podem ver algumas praias. Nas rochas podemos
observar os sulcos deixados pela passagem das geleiras 10.000 anos atrás.
Em algum momento do percurso, sempre que o clima o permita, poderemos avistar o majestoso
Monte Tronador (3450m) que se eleva sobre a paisagem com suas geleiras e neves eternas.
Quando chegamos ao final do braço desembarcamos para fazer uma caminhada leve de uns
20 minutos até a cachoeira do Arroyo Frey, no coração da selva, lugar idílico e de natureza
imponente. A água pura da cachoeira desliza sobre uma impressionante mole de rocha
monolítica, que foi sendo polida pelo gelo e a água por séculos. Na cachoeira se pode
observar o Pato de los Torrentes e... até morcegos de raro hábito diurno. Também poderá
surpreendê-lo a companhia de um Huet-Huet (Pteroptochostarnii) durante a caminhada.
Na volta almoçaremos a bordo enquanto contemplamos a natureza no seu estado mais puro.
A camaradagem entre passageiros, guia e pessoal de bordo cria um ambiente sumamente
agradável e aconchegante durante a permanência na embarcação.
Design by DBD